Blockchain: O que é e para que serve?

Entenda como funciona a tecnologia que está revolucionando estruturas de negócios pelo mundo – e o seu dia a dia.

O assunto pode até assustar. E faz sentido. Entender – e também tentar explicar – o que é blockchain continua sendo uma missão árdua, mesmo ela já tendo 11 anos de operação. Isso ocorre justamente pela complexidade dessa tecnologia, responsável por uma das maiores revoluções que estamos vivendo.

A blockchain tem transformado estruturas de mercados, agilizou processos em diferentes indústrias e está no seu dia a dia – já vamos chegar lá. Antes, vamos entrar um pouco no funcionamento dela.

COMO A BLOCKCHAIN OPERA

Primeiro, vamos à tradução da palavra, que pode ajudar para uma ideia inicial: “cadeia de blocos”. 

Para definir de uma forma simples: a blockchain é uma rede mundial descentralizada, de milhares de computadores, que trabalham de forma acelerada e em larga escala, verificando os dados e as transações registradas nela. 

Cada verificação forma um bloco, que funciona como validação. Por exemplo, se você registra os dados do contrato da venda de um imóvel na blockchain, esses dados vão percorrer a rede e serão verificados pelos computadores. Isso evita, por exemplo, que um mesmo imóvel seja vendido para mais de uma pessoa – para falar aqui de forma bem resumida e direta sobre um dos aspectos da blockchain.

Daria para comparar a um livro contábil, porém tecnológico, gigantesco, ágil e visível para o mundo todo. Isso também não significa que todo mundo vai poder ver os dados do seu contrato de venda de um imóvel. O que fica transparente são as verificações que o validaram, com informações como data e hora. 

MAS A BLOCKCHAIN É CONFIÁVEL? 

Os blocos verificados são criptografados, o que os torna invioláveis. Não podem ser corrompidos ou apagados. E como a rede está toda conectada, um mesmo dado ou código que representa alguma transação não pode ser repetido. Se for repetido, a rede não valida. 

Por isso, uma das palavras mais usadas por especialistas para definir a blockchain é confiança. 

Aí pode surgir uma dúvida: quem é que faz essas validações? Tem uma pessoa ali sentada em frente ao computador verificando cada dado? Claro que você sabe que não, é algo humanamente impossível. Mas isso é assunto para nosso próximo artigo – entrar mais a fundo na operação da blockchain. 

BLOCKCHAIN NO MEU DIA A DIA?

Se você achou estranho quando falamos isso lá no início, normal. Como é uma tecnologia difícil de traduzir em uma explicação simples – inclusive para quem trabalha diretamente com ela -, a blockchain acaba passando despercebida. 

Qualquer empresa pode utilizar a blockchain: seja para registrar dados dos funcionários, processos internos e produtos, seja para registrar operações com clientes. A rede também é usada para transações financeiras.

Mas como é feito o acesso? Existem várias empresas que oferecem plataformas para uso da blockchain. Além disso, várias estruturas de “cadeia de blocos” derivaram da primeira blockchain, que começou a funcionar com código aberto em 2009. 

Quando a blockchain é usada por uma loja ou uma fábrica, por exemplo, os processos, de uma forma geral, continuam os mesmos de um sistema normal, como softwares para cadastros de clientes, produtos, estoque, serviços, etc. O que muda, na blockchain, é a base das operações: uma rede global, eficiente e segura – que esperamos ter ajudado você a conhecer melhor.

.

Não perca nossos próximos conteúdos. A MOSS – além de transacionar tokens créditos de carbono em blockchain e salvar florestas -, produz materiais exclusivos para você ficar por dentro de temas relevantes. E para ajudar você a ajudar o planeta.

blockchain, carbon credit, moss, tech

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *