Aquecimento global: o que posso fazer?

Aquecimento global

Confira 10 atitudes  para combater os impactos do aquecimento global

O aumento desenfreado na emissão dos gases estufa é um dos maiores desafios de nossa geração. Com um padrão de vida cada vez mais atrelado à grande emissão de poluentes, a humanidade coloca o planeta e as próximas gerações em risco.

Intensificado após a Revolução Industrial, o aumento na emissão de gases de efeito estufa é um problema muito atual Segundo dados do Observatório do Clima, em 2019, no Brasil, tivemos um aumento de 9,6% das emissões brutas de gases de efeito estufa, mesmo com um aumento do PIB (Produto Interno Bruto) de apenas 1,1%.Isso significa que mesmo com  baixo crescimento econômico, poluímos muito. 

No entanto, a mudança que nós queremos depende de cada um de nós. Vamos listar aqui 10 atitudes que podemos mudar no nosso dia a dia que contribuirão para diminuição da emissão de dióxido de carbono e, consequentemente, a diminuição do aquecimento global.

1 – DIMINUA O CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA

A produção de energia elétrica é uma das principais responsáveis pela emissão de dióxido de carbono para a atmosfera. Apesar de termos muitas opções de energia limpa (como já falamos aqui no blog), uma boa parte dessa produção ainda emite uma grande quantidade de gases de efeito estufa.

Algumas pequenas atitudes do nosso dia a dia podem ajudar a diminuir o consumo de energia elétrica, como: observar a etiqueta de eficiência na compra de eletroeletrônicos, optando sempre por comprar os que estiverem com a letra “A”, que indicam menor consumo. apagar as luzes ao sair dos ambientes; desligar os aparelhos eletrônicos da tomada etc. quando não estiverem em uso; 

2 – DEIXE DE LADO O CARRO

Ir para o trabalho em um carro movido a gasolina é algo nocivo para o planeta, em razão da grande emissão de CO² para a atmosfera. Por isso, usar o transporte público, andar a pé, incentivar a “carona” e usar mais a bicicleta como meio de transporte também são atitudes que podem ajudar a salvar o planeta.

3 – MUDE SUA ALIMENTAÇÃO

A criação de gado em pastagem é uma das grandes responsáveis pela emissão de gases de efeito estufa, o que torna o alto consumo de carne prejudicial para a saúde do meio ambiente. 

Alimentos processados (como batatas chips e refrigerantes) podem ser substituídos por produtos cultivados localmente. Lembre-se que a emissão de poluentes está em todo o ciclo de vida do produto, desde a sua plantação até a sua total deterioração do ambiente, incluindo aí produção, transporte e descarte. Fazer a sua própria horta orgânica também é uma opção sustentável!

4 – ATENÇÃO AO COMPRAR MÓVEIS E OBJETOS DE MADEIRA

Você sabia que os móveis de madeira da sua casa também são responsáveis pela emissão de gases de efeito estufa? Sempre verifique se a madeira é certificada, o que garante que ela foi manejada de forma correta e não extraída ilegalmente de matas nativas. Uma das formas de fazer essa verificação é solicitando o DOF (documento de origem florestal) que é uma licença obrigatória para transporte, beneficiamento, comércio, consumo e armazenamento de produtos e subprodutos florestais de origem nativa. 

5 –  EVITE O DESPERDÍCIO E O CONSUMISMO

Nosso consumo é muito pautado pela publicidade e pelo consumo de produtos, muitas vezes, supérfluos. Aqui a dica é , além de não desperdiçar alimentos, tentar não comprar roupas que não serão usadas com frequência. Dê preferência a produtos com alta durabilidade, afinal, um consumo consciente é fundamental para salvar o planeta. A ida ao mercado também exige mais atenção:  leia sempre os rótulos e busque a origem dos alimentos e produtos, além de pesquisar sobre o processo produtivo.

6 – REDUZA A SUA “PAPELADA”

Ao imprimir, utilize a frente e o verso das folhas, opte por contas digitais e recuse todo e qualquer papel sem utilidade como notas fiscais físicas, recibos de pagamento e contas em papel.

7 – RECICLE

Sempre que possível, reutilize embalagens e objetos. Deixe de lado as sacolas plásticas e utilize as retornáveis. Produtos reciclados são uma opção consciente de consumo.

8 – DEFENDA POLÍTICAS PÚBLICAS DE REDUÇÃO DE EMISSÕES DE CO2

É necessário a cobrança da população aos governantes por políticas públicas que pensem na redução das emissões de gases estufa. Desde o nível nacional, envolvendo a adesão a acordos internacionais pelo clima (como o Acordo de Paris) até medidas locais, como a construção de aterros sanitários e a coleta seletiva de lixo pela cidade. 

A existência de lixões a céu aberto e a queima irregular de resíduos ainda são responsáveis por uma grande quantidade de gases estufa na atmosfera.

9 – CUIDE DO SEU LIXO

Como falamos anteriormente, o correto tratamento do lixo é fundamental para a sobrevivência do planeta. Separe o lixo orgânico do reciclável e faça o descarte correto dos itens diferenciados, como pilhas e baterias.

10 – COMPRE CRÉDITOS DE CARBONO

Uma das formas para você ajudar a reduzir as emissões de gases estufa para atmosfera é comprando créditos de carbono. Cada crédito de carbono significa que uma tonelada de carbono equivalente deixou de ser emitida para atmosfera. Isto ocorre, pois esses créditos tem origem em projetos de conservação florestal que podem neutralizar toneladas de dióxido de carbono. 

Quer ler mais sobre como adquirir esses créditos? Clique aqui para saber mais sobre o assunto e ver o passo a passo de como comprá-los.

Atitudes simples que podemos tomar  hoje, irão nos ajudar a garantir a saúde do planeta para gerações à nossa frente. Podemos (e devemos) dar um mundo melhor para nós mesmos, para o meio ambiente e para nossos filhos e netos.

aquecimento global, carbon credit, comprar crédito de carbono, crédito de carbono, MCO2 token, meio ambiente, pegada de carbono, sustentabilidade, tokenização

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *